sábado, 13 de setembro de 2014


Dulce, prepara-te, a resposta às tuas perguntas:

D: Quando, como e porquê começaste a correr? Dicas para quem quer começar devagarinho? ;)
A: há 16 anos comecei a sair de casa para correr (muito esporadicamente) na cidade, sendo que tinha vergonha de andar de fato-de-treino na rua. Mais tarde comecei a frequentar a "pista" do campo da Escola Agrícola de Santarém, onde me sentia mais à vontade e em contacto com a natureza. Há 10 anos regressei à cidade e iniciei as corridas à noite. Fazia-o sozinha e quase nunca via ninguém a correr mas aos poucos isso foi deixando de me fazer confusão e passei a desfrutar mais daquele momento. Tornou-se uma espécie de terapia psicológica com um pouco de vicio à mistura, eu vou e quando regresso a casa o meu mundo está mais descomplicado. Há mais de um ano descobri que na cidade havia um grupo de amantes da corrida que se juntam todas as 4ª feiras à noite para correr "desde as Portas do Sol até à lua cheia", os Scalabis Night Runners (os pioneiros das corridas nocturnas em Portugal). Passei a juntar-me a eles e o convívio fez com que passasse também a participar em provas de estrada e depois em trails (nas montanhas/campo que me têm conquistado a preferência). Até então a minha volta regular tinha uns 6/7km. Continuo a gostar de correr sozinha e às 4ª feiras sempre que posso junto-me a eles para os 12km da semana. As provas têm servido para me divertir e aliar o desafio da superação. Neste universo é corrente falar em "treinos, de treinar para alcançar objectivos desportivos, coisa que sempre evitei para não me sentir escrava do cronômetro e da obrigação de correr. Entretanto percebi que era necessário mais algum empenho para preparar-me melhor fisicamente para os trails ou distâncias maiores e introduzi pequenas variações nas minhas saídas para correr. Mais recentemente cedi ao treinamento em consequência de ter aceite um desafio mas não sozinha, temos que "puxar uns pelos outros" e tem sido a formula secreta para eu conseguir adicionar km às pernas. 
Para quem começa e não se sente confortável e confiante quando sai de casa para correr sozinho, aconselho então que arranje pelo menos mais uma pessoa e de preferência que corra ao mesmo ritmo (alternar caminhada com corrida para iniciantes). Coordenar a frequência (quantos dias por semana) e em que horário com os colegas de corrida e com os respectivos companheiros/as (que tb podem ser os "colegas") para que cada um respeite este tempo que o outro vai ocupar com esta actividade colaborando de forma positiva, para se puder sair de casa tranquilo/a. Delinear um percurso ou mais e conforme a evolução do grupo aumentar metros e depois km. Depois aproveitar que há eventos de corridas e trail com várias distâncias e caminhadas e fazer uma inscrição para participar. Acontece muitas vezes um dos elementos do casal participar na prova e o outro ficar com a restante família no recinto do evento a passar tempo até ao outro chegar e dar-lhe apoio (é uma claque para a recta da meta!). 
Não são necessários gadgets de ultima geração para correr "só por desporto" e gosto, a roupa e o calçado devem ser apropriados e confortáveis e será aconselhável um chekup no médico só para assegurar que não há nenhum impedimento clinico para o inicio da actividade física.

Posto isto até fiquei com vontade de calçar as sapatilhas e sair para correr... mas hoje é dia de descanso e amanhã de manhã já me vou fazer a um trilho ;)


4 comentários:

d* disse...

queria tanto começar a correr... só me falta vontade :D quando corria, ainda que 10minutos no inicio da caminhada e outros tantos no fim, senti o meu corpo a modelar-se e sentia-me tão bem.estou esperançada que o frio me traga a vontade.

Ana Fernandes disse...

... a vontade tem que vir de ti, não pode estar dependente do frio ou do calor, se não é muito fácil haver uma desculpa para não sair de casa. uma amiga que perdeu 20kg com a corrida, mas que também é muito obstinada repete muitas vezes "qualquer coisa é melhor que ficar em casa sentada no sofá"... se tu avaliares bem, de certeza que encontras um tempinho ;) bj*

koklikô disse...

Obrigada pela resposta Ana :)
Eu sou daquelas que arranja muitas desculpas...
Em Junho comecei a correr; corria 1m. andava 2.durante 40 min. levantava-me às 6.15 da manhã, pois era o único horário que me permitia correr sem estar preocupada com a rotina do resto da família, e gostei imenso da experiência.
Depois numa semana choveu, não fui, noutra a filha ficou doente, não fui e entretanto com o cansaço que se começou a instalar no fim do ano lectivo comecei a não conseguir levantar-me a essa hora ... pois eu sei desculpas ...
Mas ando com muita vontade de recomeçar, não só por razões de saúde, estéticas e mentais ;)
Tens sido uma inspiração Ana !
Continua :)
Beijos

Ana Fernandes disse...

:) eu compreendo, eu tb tenho altos e baixo na minha motivação, há um ano que sou mais disciplinada, devido a ter integrado a "equipa" e querer participar em provas. Mas tb tenho tido mais tempo para isso. Maaaas este recente treinamento a que me dispus faço-o a maior parte das vezes com uma amiga casada e mãe de uma criança e além dos treinos tem sido "ver e aprender" como este casal coordena e respeita o tempo que cada um dedica à actividade desportiva. Ela é "nonstop" uns dias às 6h outros às 22h e o plano lá se vais cumprindo. e depois é como já disse 2 pessoas (pelo menos) com o mesmo "espirito de sacrifício" e motivação ajuda imenso a cumprir objectivos. p.ex começar com um compromisso de 2x/smn (com flexibilidade de dias) até ganhar o vício... Beijinhos*