quinta-feira, 3 de julho de 2014



escutar aqui

cheguei a Óbidos pouco depois da hora do almoço. Os almoços de um domingo soalheiro caracterizam-se por ser mais prolongados, de movimentos lentos, talheres que descansam compassadamente entre conversas. Eu não me sentei à mesa porque petisquei no carro do que ainda havia dentro da lancheira térmica mas fi-lo igualmente sem pressas. Em passeio também gosto de caminhar e comer ao mesmo tempo, pelo que deixei um espacinho no estômago que veio a ser ocupado, por parte de uma broa de mel com fruta cristalizada que adquiri antes de entrar na vila. Fui degustando em pedacitos entre fotografias e as visitas às lojinhas que se sucedem ao longo da rua que segue até ao castelo. A essa hora a rua estava praticamente deserta e no meu regresso já os turistas a inundavam.


1 comentário:

koklikô disse...

Que fotos tão bonitas!! Gosto imenso de Óbidos mas já há muito tempo que não vou lá justamente por causa da enchente de turistas que enchem as ruas ...