sexta-feira, 4 de julho de 2014





a meio da rua principal da vila de Óbidos, encontrei este espaço, o alfarrabista. Faz parte do projecto Espaço Ó. Fiquei de queixo caído quando entrei mas a minha vontade era deixar ficar por ali o corpo e alma a ler cada titulo de cada livro e certificar-me da quantidade de preciosidades que por ali estão dispersas. Que espaço tranquilizador, era capaz de morar ali. Sim, e sobreviveria, pois lá ao fundo está um pequeno mercado de frutas e hortaliças biológicas. Durante o tempo que por ali deambulei, saltou-me à vista um livro, que não mais pude largar. Quando fui perguntar o preço, o alfarrabista informou-me logo que aquele livro não deveria ter sido exposto por estar em mau estado de conservação e que deveria ter ido para um caixote à parte. Foram escassas as palavras que trocamos seguidamente e eis que o oiço dizer-me. "O que eu posso fazer é oferecer-lhe o livro" ...



mesmo que lhe faltem páginas, não me impedirá de viajar...




2 comentários:

Rosa Belarte disse...

¡Qué hermoso lugar y qué hermosa historia! A veces hay días maravillosos...:)

Ana Fernandes disse...

Rosa, e sem duvida que este momento tornou o dia e o fim de semana mais especial :)