sábado, 29 de março de 2014





...ela chega, quase nunca de rompante, mas sim aos bocadinhos, vem... vai... volta e aos poucos conquistamo-la, é uma conquista que pode levar uma vida inteira pois nunca sabemos o que vem para "a" levar, contudo, com o tempo podemos ir sempre cimentando mais um pouco a confiança dessa eterna reconquista... a da paz interior...


1 comentário:

Rosa Belarte disse...

quando a vida é tão simples e tão bela...parabéns, Ana!