quarta-feira, 29 de janeiro de 2014







a ideia surgiu ao ver este post no blogue diasdeumaprincesa
a frase é da Catarina Beato (obrigada pela partilha!)
a moldura é a deste dia 
a outra mesa de cabeceira já está a ser restaurada e é para lá que a moldura vai passar

adormecer e acordar com certas verdades ajuda a estabilizar o batimento cardíaco...


terça-feira, 28 de janeiro de 2014





todos os anos quando estreio uma agenda transcrevo para  inicio frases que marcaram cada um dos anos anteriores

2008 - "Comece por fazer o que é necessário, depois o que é possível e de repente está a fazer o impossível" de São Francisco de Assis

2009 - "Quando se faz algo apostando com valores morais, o ser humano tem muita força, mesmo quando está sozinho" de Marinho Pinto

2010 - "Uma mulher nunca deve saber coser, e sabendo fazê-lo, nunca deve confessá-lo" de Tiziano Ternazi

2011 - "Não é isto que me vai deitar abaixo e se for, que eu morra de pé" desconhecido

2012 - "Às vezes, está tudo de pernas para o ar, senta-te numa cadeira que isso passa

2013 - "Em vez de dificuldades, vejo desafios, oportunidades e possibilidades. Às vezes choro muito e estou cansada, mas isso é normal... " de Raquel Cadevilla


segunda-feira, 27 de janeiro de 2014



Há mais de um par de horas, dizia-me uma amiga que, ao ler hoje o jornal do metro algures alguém citava Wiston Churchill com a frase "Se tiver atravessando o inferno... não pare"... e "inferno" pode ser uma força de expressão muito forte mas pela via das dúvidas, calçei os ténis e saí para correr. Desci a estrada de S.Domingos e subi a Calçada do monte e sem dar passos maiores do que a perna, cheguei lá acima fresca que nem uma alface (Lactuca sativa que a semana passada quase me fez fazer 2 directas seguidas). Não fosse o adiantado da hora tava capaz de repetir a dose e só tenho pena que amanhã não haja por aí uma maratona... é o que vos digo e me repito....





"Há coisas que nunca se poderão explicar por palavras."
 de José Saramago


ophelia

entre outras coisas,... como o gosto que eu tenho por este quadro que vi pela primeira vez, algures do inicio dos anos 90 neste filme

um dia destes pinto uma ophelia à minha maneira (emergente)...


sábado, 25 de janeiro de 2014



sábado de manhã...



de x em x anos há um resto de pratinha que se converte nesta escultura, assim já totalizo 3.
foi para o que me deu depois de 6 horas dormidas em 2 dias e muito stress (o computador ficou sempre ligado). diz esta minha amiga que sou imprevisível e eu fico sem saber o que pensar, mas parece-me bem, às vezes até me surpreendo a mim e isso ajuda-me a viver
ainda ontem, quando à meia-noite (depois das aulas) tudo ansiava por ir para casa eu ainda passei por casa do pai para almoçar, sim almoçar, um prego no pão que ele me havia comprado no Quinzena e comer uma tigela de sopa de peixe que lhe deu para fazer ... quem é que falou em imprevisível?!...



quinta-feira, 23 de janeiro de 2014




desconfio que estou a ficar cansada quando... vou a sair da cozinha e depois de insistir em apagar a luz no interruptor, reparo que afinal a luz não estava ligada... o sol é que está a iluminar a cozinha como há algum tempo não acontecia!!  
afinal também só dormi uma hora e meia.... tenho desculpa!!



segunda-feira, 20 de janeiro de 2014




Agora que vivo em permanente estado monitorização dos meus sentimentos, pensamentos e acções, há momentos em que desejava puder ligar-me à impressora e tirar os registos, só por mera  curiosidade… e em papel reciclado…


domingo, 19 de janeiro de 2014



hesitei, até pensei que já não ia mais, mas uns raios de sol fizeram-me mudar de ideias. Equipei-me para o pior dos cenários e rolei com algumas dificuldades contra o vento até casa da avó. "Onde é que estavas quando a chuva passou por ti?, vou acender a lareira para te secares". Tomei o pequeno almoço, ajudei a terminar o almoço e acabei por ficar, pois virar costas à sopa de peixe da avó Maria até é pecado... foi com alguma relutância que me levantei do sofá para regressar a casa...





nesta foto o dedo indicador da minha avó está dobrado!!

Uma vez na estrada, pedalei com a mesma boa disposição que ali me levou. Há dias que madrugam para o bem que nos fazem...e daí resulta uma energia que não se pode dissipar em vão...;)


sábado, 18 de janeiro de 2014



sábado de manhã...


um çay, çay, çay para reviver Istambul, 
os copos vieram do Grande Bazar, depois de uma primeira tentativa de negócio falhada, pois não estou talhada para regatear e comprar acima do que tinha pensado, dou o meu preço (justo)... quer, quer... não quer, siga em frente...
os pratos vieram de uma rua transversal à Istiklal junto à "Passagem das flores" ("Cicek Pasaji")
a toalha, imagem de marca, vem da entrada do Bazar das Especiarias que dá para a Ponte Galata, e foi-me oferecida por um comerciante!! 
resumidamente, foi assim: para que o meu amigo R. visse o que eu tinha intenção de comprar dentro do bazar, na ultima visita, apontei para uma toalha igual que cobria a bancada de um vendedor. o comerciante abeirou-se de nós e quando percebeu o que eu queria voltou costas mandou um moço ir buscar uma peça de pano igual que tinha debaixo da respectiva bancada e colocou-a nas minhas mãos... perguntei "how much?" e ele respondeu... "no, no, I offer you"... :) fiquei encantada com a espontaneidade do gesto... e ei-la aqui


sexta-feira, 17 de janeiro de 2014




0,50€ numas velharias, para concretizar uma ideia...
nas mesmas velharias encontrei um outro objecto, uma daquelas situações em que andamos à procura do impossível e encontramos... é só um objecto mas ainda assim estremecemos com o insólito... (e quando não é objecto ainda faz-nos sentir aquela dorzinha no estômago)...ontem, foi um objecto...


quarta-feira, 15 de janeiro de 2014


o melhor dos meus dias...

não é que me esqueça do melhor dos meus dias, esqueço-me sim de os partilhar por aqui... ontem, por exemplo, houve mais do que um momento... o primeiro terá sido aquele em que depois de parar o carro no meio da autoestrada, a metade do percurso porque subitamente o limpa pára-brisas deixou de funcionar a meio de uma chuvada, olhei para o céu e pensei, "por favor colabora!!" e ele colaborou e eu lá cheguei ao destino de coração nas mãos e de olhos semi-serrados (creio que ganhei mais umas rugas e uma aventura para a vida). o carro voltou de reboque para casa, pois não quis arriscar um regresso de noite com altos níveis de adrenalina e eu regressei de táxi, de perna traçada a pensar na "sorte" que tive!!

depois ainda tive outro melhor momento, aquele de adormecer rodeada daquele abraço....


domingo, 12 de janeiro de 2014



é nas janelas do computador que fixo a minha atenção de adulta responsável "....quieta e sossegadinha aqui, que tens muito para teclar, o tempo não te dá para tudo.... hoje tens que abdicar...." 
enquanto isso a outra adulta responsável que há em mim olhando para a janela de casa "...mas e o pequeno almoço em casa da avó? e aquela descida feita na bicicleta a todo gás .... Yiuuuuuupiiiiii..."
primeira adulta responsável "... então, não acabaste de telefonar a avó a dizer que não aparecias hoje, já não está à tua espera e quanto à descida... a todo o gás?!... não te estiques..."
segunda adulta responsável "...pronto pronto está bem... @&%$#/@$#"=%... e quanto à descida pelo menos agora já não travo e ainda dou aos pedais, se não vou mais depressa é porque a bicicleta não dá mais :P, és feia, não gosto de ti!!"



sábado, 11 de janeiro de 2014



sábado de manhã...


1. na falta de tempo para outras pinturas... delicio-me com intervenções artísticas nas bolachas...
esta "cor" de referência cereja-e-brandy combina muito bem com manhãs pouco ensolaradas e caseiras :)
o doce é daqui...

2. descobertas... entre outras... este naperon


terça-feira, 7 de janeiro de 2014




parei ao sinal vermelho e enquanto esperava ansiosamente por chegar a casa, agendei na minha memória que não me deveria deitar sem antes agradecer por quantas coisas me têm acontecido. perspectivava algo em jeito de balanço (novamente). é certo que cada vez mais o faço no momento imediato e de forma espontânea, tão espontânea que até me sinto agradecida por isso também...


sábado, 4 de janeiro de 2014



sábado de manhã...

é com inquietação que me apercebo que estou prestes a devorar...


...um livro...


"A vida não se deixa apanhar em meia dúzia de fórmulas. No final de contas é com isso que te ocupas constantemente e que te obriga a pensar de mais. Tentas capturar a vida em algumas fórmulas, mas tal não é possível, a vida tem infinitas nuances e não se deixa apanhar nem simplificar. Mas por isso mesmo, tu podes ser simples"

in Etty Hillesum - Diário - 1941-1943