sábado, 28 de dezembro de 2013



sábado de manhã...

copo de leite com cevada e formigos/mexidos de um prato que trouxe lá da terra...
onde andei durante a semana a  passear o natal...


quarta-feira, 25 de dezembro de 2013



pela terceira vez e agora somente os dois, eu e o meu pai, voltamos a rumar ao norte para passar esta quadra natalícia. talvez distraídos com a chuva que caía enganamo-nos na saída do autoestrada e ficamos mais além. voltar para trás pela nacional, foi um exercício de matar saudades dos campos. os tons de cinzento não perturbaram nem um bocadinho a beleza destes dias de inverno. quase bati palminhas quando percebi que iria atravessar a Ponte do Prado e vislumbrar-me com aquele rio imenso. muitas fotos para perpetuar todos os momentos. quatro dias de chuva e um par de botas a meter água... mas o que é que isso interessa. na véspera de Natal cumpri com o propósito que mais pesou na minha decisão de ir. que não vos pareça mal, mas foi por causa do moscatel... aquele que servem na Casa das Bananas. oh faxabor, são dois moscatéis e duas bananas. àquela hora ainda não havia o aglomerado de gente (tonta) que nos podia impedir de chegar perto do balcão por isso permanecemos ali a observar, durante o tempo que quisemos, como é preciso tão pouco para as pessoas se divertirem. seguimos pela rua de souto até à arcada e ai que bonito!! temos de cá voltar de noite... outra noite, não aquela, pois estava a ficar na hora de ir comer as couves com bacalhau. antes foi só passar no shopping, para comprar o pijama que me esqueci de levar... mas o que é isso comparado com o facto de me ter esquecido que o peixinho e periquito não vão à gaveta buscar comida para eles?! valha-nos os amigos, neste caso a amiga, que fez com que eu não passasse o dia de natal no alfa pendular. dos doces e bolos que haviam, troquei tudo por um prato de formigos e aletria. a hospitalidade de quem nos recebeu não tem preço, é do valor de um bem maior que habita naquela família. são dias particularmente difíceis, marcados pela ausência daquela que comigo viveria a satisfação de por ali andar. tive a sensação de a mostra-te através dos meus olhos e da tranquilidade do meu coração. 
para a tranquilidade deste ultimo contribuiu também a sintonia de um inesperado batimento...







sábado, 21 de dezembro de 2013



estão quatro livros a gritar por mim, numa qualquer livraria... por favor alguém que os mande calar, eu já tentei mas não está a resultar...
será que eles ainda não sabem da troika?!
1|2|3|4

23/12 - já risquei o 3 da minha lista negra... oh oh oh :)

03/01 - e tb já risquei o 4... eh eh eh ou antes ai ai ai o migalheiro...




sábado de manhã...



é por esta   (e poucas mais) que eu gostava de saber cantar!


quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013



depois de uma semana complicada... um domingo muito bem passado, pela corrida, percurso/paisagem e convívio. Tudo em ambiente familiar, a família SNR e uma família em particular que nos proporcionou tudo isto nos casais da charneca, ou melhor, um-treino-de-trail-nos-casais-da-Sara...

começou assim,

depois passamos por aqui

e finalmente o abastecimento
nem lhes toquei, preferi antes arroz de feijão e morcela de arroz de barrar no pão... gostos!!

por aqui, perdi-me de amores-licores por um de casca de noz... gostos!!

até ao pôr do sol com boa disposição e com uma vista espetacular....

e agora o "bídeo" :)



sexta-feira, 13 de dezembro de 2013



com o pai natal vêm os duendes e com os duendes vêm os gnomos e com gnomos vem-me à memória que nunca mais partilhei aqui fotos da minha obra-prima no quarto de um bebé super bem disposto...








a corrida não é uma moda que me deu, há anos que  percebi que me faz bem, sobretudo à "cabeça". "Mãeee, vou correr", era assim antes de sair de casa, onde nunca me questionaram este gosto, onde nunca se opuseram à minha tendência para fazê-lo de noite. Enquanto tive vergonha de correr na cidade, porque o fato de treino era para mim uma espécie de pijama que só se usava em recintos desportivos, fazia-o na pista da Escola Agrícola. Na cadência das voltas descansava o pensamento, e é disso que se trata, mais do que uma actividade física, para mim é uma terapia para a mente, hoje em dia junto da minha equipa amadora é também convívio, agora um pouco menos devido aos compromissos acadêmicos. Não vou com eles mas sempre que posso, vou sozinha e sempre cheia de vontade, de correr e de me abstrair. Entro em casa cansada mas sobretudo tranquila, satisfeita porque o meu mundo ficou mais simples depois daquela volta. A volta é aquela que me apetecer, que nisto o gênero feminino não me perdoa e há dias que pareço incansável e outros em que já saio cansada, às vezes dá-me dores de "barriga", noutros (felizmente) não dói nada. É nestes últimos que aproveito e me faço à estrada propondo-me desafios...a estrada militar, a estrada de São Domingos e hoje foi a Calçada do Monte sem parar. É a transpirar que também dou consistência ao ânimo que me ajuda a viver melhor. A corrida tem sido uma aliada a favor do meu bem-estar físico (se não cair) e principalmente do meu equilíbrio psicológico. 


domingo, 8 de dezembro de 2013



- Bom dia!!! (disse eu a espreitar por cima do muro)
-ah cabeça maluca!! faço ideia, deves estar gelada!!
- ... ainda não, e tu já aperaltada a esta hora?!

- eu já "di" de comer ao cão, já "di" de comer ao porco, e já lhe estou a preparar outra panela de comer...

- vou aproveitar para aquecer as mãos

- e o pequeno almoço já tomaste?
- bebi chá
- isso é que uma rica coisa, vai lá aquecer leite para ver se ganhas força nas pernas para pedalar...
- tu mandas :)...

o melhor do meu dia, da minha semana... ainda há tempo para isto!!



sábado, 7 de dezembro de 2013



sábado de manhã...


oh o que aconteceu aos meus sábados de manhã tranquilos... fugiram... eu bem treino, corro e ando sempre a correr mas não os apanho, para a semana é que é... ou não, para a semana vai ser acordar cedo para estudar, hoje foi trabalho de grupo, a semana passada foi para ajudar.... Agora a minha vida é muito disto e menos do resto. "É uma fase" digo cá para dentro e a minha sabedoria sabe que sim, e hoje sorrio porque até acredito em mim!
Depois encontro frases destas "Ter fé é assinar uma folha em branco e deixar que Deus escreva o que quiser" (Sto Agostinho) aqui. Para mim não é bem deixar que Deus escreva o que quiser, acredito mais que seja aceitar aquilo que vamos escrever os dois, pois não consigo desresponsabilizar-me da minha existência... é por causa destas e outras "filosofias" que eu às vezes saio para a vida como o MacGyver para uma aventura... 




:)


segunda-feira, 2 de dezembro de 2013







por enquanto o unico enfeite de natal, é um pai natal de chocolate, daqueles pequeninos de pendurar nas árvores que ficou do ano passado (nunca consigo desfazer-me do ultimo). mas no primeiro dia de dezembro deixei que o vermelho das bolas me aquecesse a alma por meio de mais uma camisola da minha mãe tirada do baú das memórias... os detalhes são um encanto... a camisola remonta a sua adolescência, quando trabalhou numa pequena "fabrica" de malhas.


quinta-feira, 28 de novembro de 2013

terça-feira, 26 de novembro de 2013



é certo que o dia ainda não acabou, mas um momento bom foi sem duvida este almoço partilhado com uma recém amiga que tendo terminado hoje a sua segunda licenciatura me convidou para almoçarmos. Descontrair um pouco de uma das suas manhãs mais stressantes. Eu confesso que o tempo me estava a fazer falta para adiantar umas coisas atrasadas, mas bolas que se lixe, desdobro-me agora e ela lá seguiu feliz e aliviada por mais uma etapa alcançada, sendo que já está noutra e eu com ela!!... e que daqui a 2 anos estejamos novamente a comemorar a concretização dos nossos feitos.


domingo, 24 de novembro de 2013







o melhor brunch do mundo... o tradicional pequeno almoço de domingo na casa da avó Maria, e como a "casita" estava gelada e o sol radiante, fomos para o pátio e improvisamos sentadas no portal
no meu "niqab" vermelho descobri que tenho mais um aliado para me proteger do frio :)
o doce é de pera com melão, uma segunda remessa para a qual eu contribui com as peras deixando-as um dia destes (perto da meia-noite) no portal da casa, qual pai natal a deixar um presente para a avozinha ter uma surpresa na manhã seguinte (terá sido outro dos melhores momentos do meu dia) :)


sábado, 23 de novembro de 2013



sábado de manhã...



dois clássicos... o eterno chá de limão e a bolacha maria numa manhã de um ano atípico (até) nas plantas (nas minhas e nas da minha mãe). de vez em quando ao ir regá-las descubro que floriram! :)

para acompanhar estes dias, descobri uma estação de rádio a combinar com as luzinhas que já vão piscando por aqui e por ali nas fachadas das casas
e logo antes de dormir talvez repita esta  ♫ fly away birdie


domingo, 17 de novembro de 2013




depois de 11 horas sentada durante o dia de sábado (por força de um trabalho de grupo da nova vida académica...) 
o domingo iniciou às 7h para às 9h começar a dar o meu melhor...


decidi-me pelas paisagens, e elas não me deixaram ficar mal...

foram 23km a "corrandar"

Poucas horas depois de terminar o meu primeiro trail, o sunset trail de s.pedro de moel, um amigo comentou comigo que se ia organizar um outro em Ferreira do Zêzere. Eu imaginando o enquadramento paisagístico pensei que seria o próximo a fazer.

Uma hora depois da partida… “mas para que é que eu me meto nestas coisas?!” “ena que subida” “eu vou rebolar daqui abaixo…” “não pensa!” “que paisagem!!” “não sabia que estes músculos podiam doer?!” “é agora que eu vou escavacar-me toda…” “aii outra subida?!” “anda p’ra frente” “aii outra descida” “eu não aguento mais” “vá mexe-te, que vêm pessoas atrás de ti”, depois de uma queda em chão direito, seguida de uma forte cãibra… “agora é eu a fiz bonita!... sempre quero ver se me levanto” … e levantei com a ajuda de um desconhecido que se prontificou a ajudar, a ele, um obrigada!! E continuei ... “mas para que é que eu me meto nestas coisas?!” “ena que subida” “eu vou rebolar daqui abaixo…” “não pensa!” “que paisagem brutal!!” “isto é só gente maluca…” “força…” “aaaaaiiiii outra subida?!” “anda p’ra frente” “aaaaaiiii outra descida” “já falta pouco” e 3h30 depois atravessava a meta,  desafio superado (e um hematoma na perna). do inicio ao fim há pessoas que vão sempre por ali, ora ultrapassamos ora somos ultrapassados, há conversas soltas, há incentivos, há silêncio, há o som da respiração, há desafio, há superação,  há todo um ambiente de que somos protagonistas, há toda uma natureza com a qual nos fundimos, desbravamos e por fim já em casa apesar do frio do gelo, do cheiro a trombocid e do andar um pouco robótico, há um sorriso!!


segunda-feira, 11 de novembro de 2013




uma boa parte do dia a caminhar pela mata e a ser absorvida pela natureza

(Homo sapiens, Lactarius deliciosus, Amanita sp, Amanita muscaria, Amanita curtipe, Gymnopilus spectabilis)

sábado, 9 de novembro de 2013



sábado de manhã...


1. não morro de amores por kiwi mas de vez em quando lá deve ser
2. alguém que explique a esta mulher que os robes já foram inventados e que não é funcional andar a fazer a lida da casa enrolada numa manta...




no seguimento deste desafio "o melhor do meu dia", volto a fazer este exercício e às sexta-feiras em jeito de balanço deixo aqui o meu melhor...



quinta-feira, 7 de novembro de 2013



desejei a máquina fotográfica para registar aquele momento... no breu da noite com os postes de iluminação momentaneamente apagados, subi a estrada militar a correr num daqueles dias em que pareço incansável. à medida que me aproximava do topo do planalto descobria um céu matizado de tons de azul e preto e a lua escondida atrás de uma nuvem. Eu, a estrada, escuro à frente, escuro atrás, escuro de ambos os lados. nem um carro, nem vivalma. "Não tens medo? perguntei-me, "Olhem só para isto" respondi-me.
"quem é esta louca que anda aqui?" pensei eu que pensaria alguém que me visse ali a correr no escuro e a olhar para o céu, estranha forma de ser feliz pensarão uns, ser feliz digo eu.

I Found a Reason by Cat Power on Grooveshark


sábado, 2 de novembro de 2013



sábado de manhã...


1. depois do "Pão por Deus"...
2. por 2,00€ no mercado... não custa experimentar fazer uns pequenos ajustes técnicos... :)


domingo, 27 de outubro de 2013




chinelo + aquaplanagem = dedo-do-pé-dobrado-dor-e-negro... acontece!! podia ter corrido pior mas não... 
justamente 16 horas antes de uma prova de 20 km, podia ter corrido pior mas não... não corri, porquê? por causa de uma dor "maior" que o dedo do pé... acontece, podia ter corrido pior...


sábado, 26 de outubro de 2013



sábado de manhã...

1. fruta da época, dióspiro
2. não daria uma imagem bonita, ando a "destralhar", no sentido pratico e psicológico (umas dicas descontraídas e exemplificativas aqui)