domingo, 30 de setembro de 2012



sábado à noite...
1. 

2. 

1. 21:50 > depois de uma semana inteira a pensar que queria experimentar fazer o meu auto-retrato e com o sábado quase a acabar...
2. 01:28 > cá está ele, para quem não me conhece, estou "favorecida", antes assim ;)


terça-feira, 25 de setembro de 2012





elipses no estendal...

para quem quiser levá-las para dentro de casa (antes que chova!!), é aqui ao lado, onde caêm os fragmentosdacrateradalua

estas e outras novidades do mesmo universo


sábado, 22 de setembro de 2012



sábado de manhã

1.

2.

1. preparar o farnel
2. um dia de outono com sabor a verão, e uma praia deserta, como-se-queria... pela manhã e pelo final da tarde


terça-feira, 18 de setembro de 2012




livros, no móvel desenhado a pensar neles e ainda assim outros espalhados pela casa. na cozinha uma fruteira com fruta. os estores, que à noite fecho, de manhã são os primeiros a abrir e com isto, já lá vão 365 dias. luz muita luz, do sol, da lua e outra própria. apartamento rural onde pela manhã escuto o galo e depois as galinhas e os passarinhos. espreito uns quintais mais ajardinados e outros abandonados. escolher uma caneca e sentada à mesa fixo-me no baloiçar da folhagem das copas que ultrapassam este ultimo andar e com isto, já lá vão 365 dias. observo os cortinados a voar e do espanta-espíritos um tímido som que denuncia o vento a passar. à noite por entre o som de um comboio, que passa lá longe, estico o braço e apago a luz do candeeiro e com isto, já lá vão 365 dias. fingi que estas coisas das mudanças não se partilham com as mães, que a sua opinião não era importante, ou que as suas mãos-de-fada não eram essenciais, improvisei respostas, imitei gestos e jeitos e depois de estar feito não saber se tenho vontade de sorrir ou de chorar… momentos para uma, momentos para outra e momentos para as duas e com isto, já lá vão 365 dias. 6 lances, abrir a porta e entrar, respirar fundo e bem-estar...


domingo, 16 de setembro de 2012




fazer mais crepes, desta fez misturando as sementes de sésamo com as pétalas de perpétua-roxa
acompanhamentos da confecção: chá de alecrim bem fresquinho e esta música


sexta-feira, 14 de setembro de 2012







algumas das coisas que vou levar para o bazard´ideias inspirada nos desenhos da série elipses (ver aqui)





o (muito) pouco tempo que tenho livre, tem sido ocupado com trabalhos manuais que pretendo apresentar aqui...



terça-feira, 11 de setembro de 2012






trabalho em progresso





no domingo faltou a luz por volta das 21h30... e?! e isso impediu-me de continuar a fazer o que tinha em mãos... no entanto, um pratinho com quatro velas estrategicamente posicionado no hall permitiu que eu não parasse até à meia-noite, já vencida pelo cansaço que dá arrumar aquelas pequenas coisas para as quais nunca parece ser a altura oportuna, permanecem no patamar do "depois faço"...

Srs. da EDP, até para a semana à mesma hora! :)


domingo, 9 de setembro de 2012



(...)
- vou andar lá para o outro lado...
- não me digas que não és capaz de vir até cá...

... no dia seguinte (hoje)...
truz truz no portão de ferro

- quem é?
- ... é o padeiro!! (não sei o que me deu para dar esta resposta com voz feminina, talvez porque 2 km antes tinha passado pela carrinha do respectivo e achei que podia fingir que ele se tinha esquecido de alguma coisa..., enfim, quando a minha avó abriu o portão já tinha percebido que era eu, só não estava à espera que fosse assim, mas afinal foi ela que me desafiou, e eu acabei por desafiar alguns receios... e foi a pedalar que os contornei)


sábado, 8 de setembro de 2012



sábado de manhã


1.

2.

1. está a começar a compor-se...
2. rápido, rápido que hoje tenho de ir ali a uma formação e só volto mais logo


quinta-feira, 6 de setembro de 2012



continuação deste trabalho...

tempo precisa-se!! esta precisão faz-me sempre lembrar este retrato que um dia me ocorreu num momento de inspiração... ora aqui está outra coisa de que necessito inspiração... :)

sábado, 1 de setembro de 2012



sábado de manhã
1.

2.

3.

4.

1. eu até posso cantar "... eu vi mas não agarrei..." mas desta vez não será não será sentido... :)
2. na volta passei pela praça/mercado de frutas e legumes
3. ... as uvas Fernão Pires foram gentileza da vendedora... sabem a eterno retorno de memórias
4. e finalmente...