quarta-feira, 25 de julho de 2007



"- O mais importante, no que diz respeito à vida por estas bandas, é o facto de as pessoas se deixarem absorver pelas coisas.
- Absorver pelas coisas? Que quer isso dizer?
- Acontece o mesmo quando estás na floresta. Quando estás à chuva, tornas-te parte da chuva. Quando é manhã, tornas-te parte da manhã. Quando estás comigo, tornas-te parte de mim.
- E quando tu estás comigo, tornas-te parte integrante de mim?
- É a pura verdade.
- Qual é a sensação? Seres tu própria e parte de mim ao mesmo tempo?
Ela olha de frente para mim e toca no alfinete de cabelo.
- É um sentimento muito natural. Quando se está habituado, é muito simples. É como voar."


in "Kafka à beira-mar" de Haruki Murakami

sábado, 21 de julho de 2007




Olhei em volta e não vi ninguém. Aproximei-me. Voltei a olhar e nada. Estávamos sós e dei-lhe um abraço. Abracei-a… ou será que abracei-o? Se a abracei, foi ele que acolheu os meus braços. Eu, encostada a ele, na presença dela. Foi ela que eu vi primeiro, e a força que me transmite senti-a quando me aproximei dele.

Abracei, não sei se, a árvore ou o tronco?

domingo, 15 de julho de 2007



de josé luís peixoto

este livro. passa o dedo pela página sente o papel como se sentisses a pele do meu corpo, o meu rosto. este livro tem palavras. esquece as palavras por momentos. o que temos para dizer nao pode ser dito. sente o peso deste livro. o peso da minha mão sobre a tua. damos as mãos quando seguras este livro. não me perguntes quem sou. não me perguntes nada. eu não sei responder a todas as perguntas do mundo. pousa os lábios sobre a página. pousa os lábios sobre o papel. devegar muito devagar. vamos beijar-nos

sexta-feira, 13 de julho de 2007




Recordo-me frequentemente do momento em que nos rimos juntos. Não te disse mas enquanto me ria senti vontade de chorar. Sentia-me feliz. Senti-te feliz. Hoje, quando me lembro continuo a ter vontade de chorar. Senti-me feliz e isso faz-me sorrir. Os segundos que se seguiram foram de silêncio. Um silêncio acompanhado de uma ausência de movimentos. Nada que denunciasse uma pergunta perdida em sucessivas sinapses. Não queria perguntas, queria apenas as respostas que me trazias no olhar, nos gestos, na voz, em tudo o que em ti falava mesmo que não pronunciasses uma palavra. Confiares-me o teu pensamento. Descansar em ti a minha vida nesse toque que nos ligava. Sentir a leveza com que nos sustentávamos. Gravei este momento, como sendo, de entre todos, o que mais quero que me pese.

quarta-feira, 4 de julho de 2007


uma bruxinha made by me to me

i feel pretty (musical "west side story") aqui
I feel pretty,
Oh, so pretty,
I feel pretty and witty and bright!
And I pity
Any girl who isn't me tonight.
I feel charming,
Oh, so charming
It's alarming how charming
I feel!
And so pretty
That I hardly can believe
I'm real.
See the pretty girl in that mirror there:
Who can that attractive girl be?
Such a pretty face,
Such a pretty dress,
Such a pretty smile,
Such a pretty me!
I feel stunning
And entrancing,
Feel like running and dancing for joy,
For I'm loved
By a pretty wonderful boy!

terça-feira, 3 de julho de 2007



quando bires o meu amor
dale um avraço
e um veijinho

um saco para o verão com motivos típicos dos lenços dos namorados e outros (2003)